Quem você financia ao fazer arte? Já se perguntou isso? Geralmente a gente pensa no caminho inverso, em quem vai financiar nosso projeto. Mas que rótulos e marcas estão presentes no fazer artístico de cada um? Arthur Doomer tem se perguntado isso e trabalhado em pesquisas artísticas buscando entender a estrutura financeira do país, o caminho que o dinheiro percorre por nossas mãos, empresas e financiando políticos. São elas: “Programa de Vendas”, “Dinheiro Trocado” e “Olhar Para o Céu”. Ele partiu dessas pesquisas para criar e mediar a oficina “Dinheiro Trocado, Mãos Diversas” na programação do Junta EXPANDIDO.

Para Doomer, foi uma oportunidade de amadurecer o trabalho Dinheiro Trocado, que pode vir a ser não uma obra, mas uma instância de criação para trocas entre artistas. “Vislumbro a possibilidade de continuar o que fizemos aqui, em um formato na linha das oficinas do Junta, pra falar sobre os processos a partir do que eu estou trazendo”. Uma dessas perguntas a gente faz pra você aí também: Dá pra ser artista sem dinheiro?

“As pessoas tentam fugir da estrutura do capitalismo. Mas e se a gente pegar essa estrutura e trabalhar de maneira inteligente para pegar um fragmento desse vírus-capital, e nos imunizar também?” Doomer usa a analogia às vacinas (em que um fragmento do vírus é utilizado para gerar uma resposta imunológica no organismo) para explicar seu ponto de vista. “Esse fragmento não tem potencial letal. Mas faz você ganhar imunidade quando o vírus real, completo, entrar no seu corpo. Eu pensei nessa relação. Talvez a gente possa abordar o capital dessa maneira. E isso é o que eu chamo de outra rota. Dinheiro ainda é uma palavra muito demonizada. Mesmo a gente falando que tá sem grana, ainda é muito tabu e repudiado falar de dinheiro. Pois eu vou dizer um não para isso, eu vou falar é de dinheiro”, explica o artista.

E pra você? Qual é o lugar do comércio na arte? Até que ponto a arte entra na economia? A gente saiu com a mente fervilhando tanto que é capaz de sair um e-Book desses encontros. Te interessou também?