É com muito prazer que anunciamos o resultado da convocatória para nossa 1ª Incubadora: uma ação de fomento à produção artística do Piauí que abrigará artistas de diversas linguagens e seus processos – com foco nas artes vivas – oferecendo espaço, tempo e incentivo financeiro para que possam desenvolver suas investigações.

A ação faz parte da programação da Ocupação Junta EXPANDIDO, projeto que é financiado pela Lei Aldir Blanc através do edital/prêmio Maria da Inglaterra, realizado pela Secult-PI / Governo do Piauí / SIEC / Ministério do Turismo / Governo Federal e tem apoio da Escola Estadual de Dança Lenir Argento – EEDLA.

Durante os meses de agosto e setembro de 2021, vamos criar um espaço-tempo dedicado a criação, num momento em que a produção artística local enfrenta os desafios impostos pela pandemia. Aqui, o foco será no processo!

Cada proposta selecionada receberá um incentivo financeiro de R$ 3.000 (três mil reais), para desenvolver suas atividades nas salas de aula da Escola Estadual de Dança Lenir Argento. Ao final da incubadora, haverá o compartilhamento público dos processos, em formato a ser definido em diálogo entre cada proposta e a curadoria da ocupação. Para acompanhar o desenvolvimento dos processos e participar dos compartilhamentos públicos, basta seguir os perfis do Junta no Instagram e Facebook.

Para assegurar a transparência desta convocatória, abaixo está a lista completa de inscrições realizadas, por ordem alfabética (nome + título da proposta), seguida da lista com as seis propostas selecionadas para esta edição da Incubadora:

01. Adriana Monteiro da Silva (PERCURSO POÉTICO NA DANÇA)
02. Aline Guimarães Pereira Gomes (Desenhos de dança)
03. Allícia Karinne Nascimento Resende de Lima (A encruza tem 7 caminhos)
04 .Amanda Oliveira da Silva (A BÔIA)
05. Andreia Barreto Lira (Comigo Ninguém Pode)
06. Atma Adriara Oliveira Costa (Calcinhas Molhadas)
07. Cleyde Silva Pereira (MEIA NOITE)
08. Débora Evangelina Lopes Silva (Dança Hipócrita)
09. Diego Eloi Ataide (KACUETE)
10. Elielson Pacheco Vieira Gomes (O mundo que morreu em 2019)
11. Fernanda Silva (CORPO MIGRANTE : UMA DANÇA SEM LUGAR)
12. Francisco Elismar da Silva Júnior (Uma, duas, três cicatrizes)
13. Frida Abraão Macyrajara (C Y B E RT RAN SE)
14. Gilzeped Iamazac Gomes de Sousa (Boca no beat)
15. Jorge Augusto Bonfim Júnior (BOTIJÃO)
16. José Isayas da Costa Reis (Hipóxia)
17. José Victor Martins de Carvalho (Violência Branca)
18. Júlia Fernandes dos Santos (A arte do conflito: “No fim o único que sai ferido é você”)
19. Lady Mctyara Nonato dos Santos Ribeiro Silva (Dança Terapia)
20. Louise Helena de Sousa Albuquerque (CARTOGRAFIA DE CORPOS IMPOSSÍVEIS)
21. Ludmila Nascimento Monteiro (Mulher com Livro)
22. Luis Gustavo Andrade Vieira (Arte Bovina : Sobre nossos Lombos)
23. Marcio Gomes Rodrigues (Malungo “A alma da resistência”)
24. Maria das Dores Nonato dos Santos Ribeiro Silva (Expressão Corporal Dança e Libras)
25. Nelson Moura Fé Pinheiro (Nanananananoscópio)
26. Silmara Pereira da Silva (Projeto Bomba)
27. Vicente de Paula Nascimento Leite Filho (Bixanikas Juntas)
28. Vitor Manoel da Cunha Costa (Clico 9)
29. Wilena Weronez da Conceição Silva (Isso Não é Uma Metáfora Sobre Um Corpo Violento)

 

PROPOSTAS SELECIONADAS:

1. Violência Branca – Victor Martins
2. C Y B E RT RAN SE – Frida Abraão Macyrajara
3. Dança Hipócrita – Débora Lopes
4. A encruza tem 7 caminhos – Allícia Nascimento (kalí)
5. Bixanikas – Vicente de Paula – Bixanikas
6. Projeto Bomba – Silmara Silva